Conheçer melhor o Parque Nacional Peneda-Gerês

.

banner

Conheçer melhor o Parque Nacional Peneda-Gerês 5.00/5 (100.00%) 1

Caracterização geomorfológica do Parque

“O único Parque Nacional português e também a primeira Área Protegida a ser criada no nosso país no âmbito da Rede Nacional de Áreas Protegidas, o Parque Nacional da Peneda-Gerês foi instituido pelo Decreto-Lei nº 187/71, de 8 de Maio, dando corpo à orientação da União Internacional para o Conservação da Natureza, que entendeu possuir o território do Parque um património natural e cultural com um valor notável que, conjugado com os objetivos dirigidos para a conservação, estudo e aproveitamento equilibrado dos recursos em causa,  justificava a sua classificação como Parque Nacional.

Para além do estatuto de Parque Nacional, o PNPG ostenta, ainda, outros estatutos legais de conservação, nomeadamente Zona de Protecção Especial (ZPE da serra do Gerês; Sítio da Lista Nacional de Sìtios, ao abrigo da Directiva Habitats (Sítio Peneda-Gerês); e Reserva Biogenética instituída pelo Conselho da Europa (Matas de Palheiros-Albergaria).

O PNPG localiza-se no Noroeste da Península Ibérica, no Norte de Portugal, na zona de transição das províncias do Entre-Douro-e-Minho e Trás-os-Montes, ocupando uma superfície de 69.693 ha (cerca de 5.275 ha são propriedades do Estado; cerca de 13.809 ha são propriedade privada e os restantes 55.883 ha incluem-se em regimes comunitários, como baldios) distribuídos por 5 concelhos: Melgaço, Arcos de Valdevez e Ponte da Barca no distrito de Viana do Castelo, Terras de Bouro no distrito de Braga e Montalegre no distrito de Vila Real.

Íncluido no sistema Galaico-Duriense, toda esta região montanhosa abrangida pelo PNPG se carateriza pela presença de um relevo acidentado, marcado por declives pronunciados e inúmeros afloramentos rochosos, mormente graníticos hercínicos, com cerca de 280 milhões de anos, e algumas faixas de rochas metamórficas, representadas por diversos afloramentos dispersos de xistos pelíticos e metagrauvaques com intercalações de quartzito, de que são exemplo os afloramentos localizados no extremo noroeste do planalto de Castro Laboreiro e nas serras Amarela, Soajo e Peneda.

Uma das caraterísticas marcantes da paisagem granítica geresiana é a sua intensa fraturação em consequência da ação continuada dos agentes erosivos, em particular da água, que através de escorrências, de torrentes, de ribeiras ou de rios, se converteu em principal agente natural modelador. Com efeito, inserido na área de influência das bacias hidrográficas do rio Cávado (inclui a do rio Homem), rio Lima e rio Minho, que, dadas as suas potencialidades, foram objeto de aproveitamento hidroelétrico através da construção de várias barragens (Alto Lindoso e Touvedo, no Rio Lima, Caniçada, Salamonde e Paradela, no Rio Cávado, e Vilarinho das Furnas, no Rio Homem), o PNPG, condicionado pela litologia, geomorfologia e precipitação, apresenta uma grande quantidade de vales encaixados e de pendor abrupto onde a água obrou uma densa e complexa rede hidrográfica, composta por um significado conjunto de subsidiários que, entre si, compartimentaram e individualizaram cada uma das serras e planaltos que compôem este notável maciço orográfico: a serra da Peneda (1416 m), a serra do Gerês (1508 m), a serra do Soajo (1416 m), a serra Amarela (1316 m), o planalto de Castro Laboreiro (1340 m) e o planalto da Mourela (1380 m).

Mas nem só a àgua se deve o delineamento da paisagem geresiana. Durante as glaciações do Quaternário (Glaciação de Würm, c. 80.000 anos até c. 10.000 a.C.), por exemplo, as áreas mais elevadas das serras do Gerês, Amarela, Soajo e Peneda estiveram cobertas por calotas de gelo que nos deixaram indeléveis vestígios geológicos (circos glaciares, moreiras, rochas aborregadas, etc.) onde se destacam os circos glaciários no Coucelinho e o da Corga da Lamalonga (Carris), as lagoas glaciárias no Coucelinho, e ainda os perfis em «U» do vale do alto Vez e de parte do curso superior do vale do Homem.”

Fonte: Passeios e percursos irrepetíveis – Parque nacional da Peneda-Gerês.
Editora: Alhena Media

Visite Também:

Conheça mais Alojamentos no Gerês:

Deixe o seu Comentário

1933 Visualizações
Ferias no Gerês: Casas, Hotéis, Bungalows, Parques de Campismo, Aqui vai encontrar o alojamento perfeito para as suas ferias no Gerês.